EMAP – Histórico


 

ENCONTRO MINEIRO DE AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA – EMAP

Em 1993, em iniciativa pioneira, foi promovido o I Encontro sobre o uso de testes psicológicos, sob a coordenação da profa. Ana Maria Sarmento Seiler Poelman do Instituto de Psicologia da PUC Minas. Os resultados positivos alcançados no que diz respeito à criação de um espaço privilegiado para a reflexão, capacitação e integração de docentes, estimularam a continuidade desta iniciativa. Assim, decidiu-se que a partir desse primeiro evento, a coordenação das próximas edições, em sistema de rodízio, ficaria a cargo de cada uma das instituições envolvidas, tornando-se esta responsável em sediar e coordenar, enquanto as demais iriam dar suporte para concretização do evento.

A 2° edição EMAP, realizada na Faculdade Newton Paiva, sob coordenação: profa. Amine Abud Tavile Agostini, 1994). Nessa edição discutiu-se o uso dos testes psicológicos.

A 3° edição EMAP, ocorreu na Universidade Federal de Minas Gerais, sob coordenação: Profa. Dra. Elizabeth do Nascimento, 1995). As novas tendências em avaliação psicológica foram o tema central dessa edição.

A 4° edição EMAP (Universidade FUMEC, sob coordenação: profa. Paula Viana,1998). Discutiu-se a teorização e prática da avaliação psicológica.

Ao longo desses anos, a promoção dos referidos eventos foi se consolidando e, consequentemente, passando por modificações. A primeira modificação ocorrida referiu-se ao intervalo entre uma edição e outra. Assim, após a realização de encontros anuais, a partir do terceiro encontro, optou-se pela promoção bianual. Outra modificação referiu-se à definição de um tema permanente que reflita melhor as diretrizes do evento. Deste modo, a partir do quarto encontro, definiu-se como tema central à “Teorização e prática da Avaliação Psicológica”, tendo como objetivo ressaltar a importância da integração destas duas vertentes no ensino, pesquisa e atuação profissional na área.

A 5ª edição, realizada na PUC Minas, sob coordenação da Profa. Ms. Ana Paula Carvalho Pereira Passos. Trouxe como inovação a realização conjunta com a VIII Conferência Internacional “Avaliação Psicológica: Formas e Contextos”, organizada pela Associação dos Psicólogos Portugueses – APPORT. A iniciativa expressou o amadurecimento e relevância que tal evento tem representado no cenário regional e nacional, passando a ter abrangência internacional.

A 6ª edição do evento ocorreu em novembro de 2002 no Centro Universitário Newton Paiva, sob coordenação do profº Dr. Álvaro José Lelé. Nesta edição, observou-se a plena consolidação do movimento no cenário nacional com a reunião dos principais pesquisadores da área de Avaliação Psicológica.

A 7ª edição do evento ocorreu na UFMG em 2005, sob Coordenação: Profa. Dra. Carmen Flores-Mendoza e, teve como objetivo celebrar um século de investigações sobre diferenças individuais após a publicação do primeiro teste psicológico em 1905, na França, pelo pesquisador Alfred Binet. Dessa vez foram trazidos, além de convidados nacionais, três especialistas internacionais na área de inteligência e personalidade, entre os quais o então presidente da International Society for Study of the Individual Differences (ISSID), Prof. Adrian Furnham da University College of London.

A 8ª edição foi realizada na Universidade FUMEC em 2007, sob Coordenação: Profa. Ms. Marilourdes do Amaral Barbosa, privilegiando-se a produção científica latino-americana por meio da constituição do I Congresso Latino-Americano de Avaliação Psicológica, o que criou um espaço de discussão e integração entre Brasil, Peru, Argentina, Colômbia, Chile e México. Consagrou-se, assim, no âmbito da Avaliação Psicológica, a expansão das fronteiras de Minas Gerais e do Brasil para com os países vizinhos latino-americanos, que apesar da proximidade, havia pouco intercâmbio entre os pesquisadores.

A 9ª edição do EMAP/II Congresso Latino-Americano de Avaliação Psicológica ocorreu em setembro de 2010 na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), sob coordenação: Profa. Dra. Carmen Flores-Mendoza, 2010. Esta edição teve como tema central o “Capital Humano na Sociedade Latino-Americana: a importância da Avaliação Psicológica” e contou com a presença de pesquisadores latino-americanos, além de convidados nacionais e pesquisadores americanos e europeus. Nesta edição, considerando-se os desafios impostos pelo mundo moderno e as novas tecnologias, discutiu-se com especialistas nacionais e internacionais o crescente desenvolvimento socioeconômico de alguns países chamados “emergentes”, entre os quais se encontram alguns países latino-americanos, paradoxalmente acompanhados de uma baixa qualidade educativa.

A 10ª edição do X EMAP/III Congresso Latino-Americano de Avaliação Psicológica, ocorrido no mês de outubro de 2012, na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, sob coordenação da Profa. Dra. Wilma Maria Guimarães Lopes, privilegiou-se o tema da avaliação da personalidade. Esta edição contou com a presença de convidados da França, Colômbia e Argentina, assim como pesquisadores nacionais.

A 11ª edição do EMAP/IV Congresso Latino-Americano de Avaliação Psicológica foi sediado na UFMG, em 2014, sob coordenação: Profa. Dra. Carmen Flores-Mendoza, no qual o tema central foi a comemoração dos 20 anos de edição ininterrupta do EMAP. Para tanto, uma programação especial foi editada. Nela, os avanços da Avaliação Psicológica em nível nacional e internacional foi o enfoque central. Convidou-se o então editor da revista cientifica Intelligence, prof. Douglas Detterman (Case Western Reserve University), e pesquisadores renomados, como prof. David Lubinski (University of Varderbilt), da área de inteligência, e professores, como Antonio Terraciano (University of Florida), Angela Sutin (University of Florida), Vassilis Saroglu (University of Louvain), Oscar Herrero (Universidad Autonoma de Madrid) da área de personalidade. Também foram convidados pesquisadores latino-americanos do Chile, Colômbia, Peru e Uruguai.

Na 12ª edição do EMAP/V Congresso Latino-Americano de Avaliação Psicológica, sediado na Universidade FUMEC, em 2016, sob coordenação da Profa. Dra. Wilma Maria Guimarães Lopes, cujo tema central foi “Personalidade, violência e criminalidade no século XXI”. A SAPSI-MG tomou em consideração a informação de que, na lista das 50 cidades mais violentas do mundo, elaborada em 2015 pela ONG mexicana Conselho Cidadão pela Seguridade Social Pública e Justiça Penal, a maioria destas cidades (84%) se encontrava na América Latina e metade no Brasil. Isto é, a região se tornou a mais violenta do mundo. Diante disso, para a realização desta edição, contou-se com a participação de pesquisadores nacionais e latino-americanos, como Norma Griselda Miotto, presidente da APFRA (Argentina), Hugo Morales Córdova, da School of Criminology of the University of Oporto e PUC-Peru e o Dr. Óscar Herrero Mejías, do Centro Penitenciário de Cáceres (Espanha).